Mensagem da Presidente da SOBOM

Mensagem da Presidente da SOBOM

O tratamento com ozônio medicinal – também conhecido como Ozonioterapia – foi desenvolvido na Alemanha no final do século XIX e está disponível em mais de 50 países em todos os continentes. Rússia, China, Itália, Portugal, Espanha, Turquia, Grécia, Egito, Cuba, Honduras e vários países do Leste Europeu inclusive disponibilizam a terapia nos seus sistemas públicos de saúde há décadas. Na Alemanha, os seguros de saúde reembolsam procedimentos variados de Ozonioterapia desde a década de 1980 e o tratamento também é oferecido em 23 estados nos Estados Unidos. A Ozonioterapia ou Oxigênio-ozonioterapia, à semelhança da Oxigenioterapia hiperbárica, utiliza um gás medicinal eficaz e seguro, produzido a partir do oxigênio puro medicinal. No Brasil, a Ozonioterapia foi inserida pelo Ministério da Saúde como prática integrativa do Sistema Único de Saúde (SUS) em março de 2019. O Conselho Federal de Odontologia reconheceu a técnica como procedimento odontológico em todas as áreas da Odontologia moderna em dezembro de 2015. Na literatura internacional, é observada melhora expressivamente na qualidade de vida dos pacientes e as estatísticas comprovam a eficácia do uso da Ozonioterapia nas suas diversas aplicações e indicam o potencial de redução dos custos em saúde entre 20% a 80%.

E na Medicina brasileira, qual o cenário? Estima-se que cerca de 3.000 médicos já pratiquem Ozonioterapia no país, em todos as regiões brasileiras, do Oiapoque ao Chuí. Em todo o mundo, a Ozonioterapia é um procedimento médico – assim, idealmente deve ser indicada por um médico habilitado, que realizará o diagnóstico preciso e definirá as melhores vias de aplicação para cada caso, considerando a individualidade do paciente e seu histórico de vida. Muitos médicos brasileiros fizeram sua capacitação em Ozonioterapia no exterior e a Sociedade Brasileira de Ozonioterapia Médica (SOBOM) foi fundada para congregar médicos de todo Brasil, bem como promover educação continuada. A SOBOM tem como missão primordial estimular o desenvolvimento e a difusão da Ozonioterapia Médica de forma legal, segura, científica e ética, provendo informação e formação de excelência para médicos, com o objetivo final de promover saúde e otimizar a qualidade de vida da população.

Os mecanismos dos efeitos biológicos da Ozonioterapia estão bem estudados desde a década de 1950 por pesquisadores de vários países desenvolvidos e um estudo realizado pela Sociedade Alemã de Ozonioterapia em 1981 atestou a segurança do procedimento após análise de cerca de 5,6 milhões tratamentos realizados. Este levantamento revelou apenas 0,0007% de risco de complicações menores – por exemplo, dor leve no local da aplicação – e apenas 0,0001% de risco de morte – são descritos somente 7 casos de óbito em toda a literatura médica até a presente data. Não se conhece nenhum procedimento médico tão seguro quanto a Ozonioterapia, quando realizada por profissionais habilitados e dentro da janela de segurança definida e amplamente estudada. Estudos e pesquisas vêm sendo realizadas por instituições renomadas e o “Mapa de Evidências Científicas da Ozonioterapia”, desenvolvido a partir de uma parceria institucional entre a SOBOM, a BIREME e o Consórcio BVS MTCI, com mais de 3500 artigos científicos catalogados e de utilidade para a maioria das 57 especialidades médicas, será apresentado durante este I Congresso de Ozonioterapia Médica da SOBOM e I Fórum de Ozonioterapia Baseada em Evidências Científicas, com a presença de cinco especialistas estrangeiros experientes e referências em seus países, bem como de vários palestrantes nacionais de renome.

A Ozonioterapia é uma técnica ainda considerada “nova” no Brasil, apesar de secular. E seguramente interessa para a população e para os médicos brasileiros. Em nome de toda a Diretoria da SOBOM, esperamos que aproveitem muito as palestras e as atividades sociais – um show exclusivo com a cantora “ozonizada” Zizi Possi vai entrar para suas memórias! Desejamos sinceramente que este congresso seja i-nes-que-cí-vel !

Maria Emilia Gadelha Serra
Presidente da Sociedade Brasileira de Ozonioterapia Médica (SOBOM)

Deixe um comentário

Name*

Email* (never published)

Website